Cinco lugares, perto de Londrina, para curtir nos próximos feriados.

Teremos muitos feriados logo, logo. Que tal aproveitar pra sair da rotina e curtir os cantinhos que temos aqui pelo Paraná? Pensando nisso, é que reuni alguns lugares que amei conhecer, e gostaria de compartilhar com você. Não vou me estender muito sobre cada lugar, porque quero escrever muitos posts a respeito deles. Então, são apenas dicas e algumas informações sobre cada um deles.  Vamos para a listinha:

1. CANYON GUARTELÁ EM TIBAGI

Tibagi é uma cidade que fica a 218 km de Londrina, uma viagem que dura em torno de 3h pela rodovia Celso Garcia Cid e depois BR 376. Esse é o local mais longe desta listinha. Uma das maneiras de contemplar o Canyon Guartelá é visitar o Parque Estadual do Guartelá, que fica a 21 km de Tibagi. Se você resolver ir conhecer essa, que é uma das maravilhas que temos no Paraná, ainda poderá fazer muitos outros passeios interessantes pela região.

2
Mirante em Tibagi.

O turismo na cidade de Tibagi cresceu muito nos últimos anos. Na última vez que estive lá, deu pra perceber bem isso, ao comparar com nossa primeira visita a região. Eles estão cada vez mais preparados para receber os turistas. Alguns serviços ainda são amadores, mas têm se atualizado cada vez mais.

Lá, você encontrará diversas hospedagens, trilhas para cachoeiras e outras diversidades do turismo rural, cultural e de aventura. Todas as idades conseguem se divertir muito. Já fui pra lá, apenas com jovens, com bebezinho de colo, com pessoas idosas e com crianças um pouquinho mais velhas também. Em todas as vezes, tivemos uma aventura diferente e proveitosa.

Cachoeira na trilha Sete Quedas
Cachoeira das Sete Quedas.

No Parque Estadual do Guartelá, a entrada é gratuita e o acesso é pela PR 340, indo de Tibagi em direção à Castro.  Depois de andar uns 20 km, haverá uma tímida placa do Parque Estadual do Guartelá, com entrada à esquerda da pista. Depois de entrar na indicação da placa, você verá um estabelecimento chamado “Parada Guartela”, onde funciona uma espécie de agência de turismo, que tem uma pequena lanchonete também, a única ali por perto.

Depois da “Parada Guartelá”, você seguirá em uma estrada de terra até o estacionamento, que estará à direita da pista. Para entrar no Parque é preciso fazer um cadastro na recepção, que fica ao lado do estacionamento. É um cadastro simples, e você mesmo preenche com dados sobre a quantidade de pessoas que irão fazer a trilha e outras poucas informações. Ali tem banheiro e filtro de água para os turistas.

Para pessoas idosas, crianças de colo e pessoas com necessidades especiais há um transporte que leva até determinado ponto da trilha. Basta solicitar esse serviço, que é gratuito, na recepção. Isso é necessário porque para chegar ao Canyon, primeiro temos que descer um morro, que é todo calçado, mas é um mega morro…rsrs. As demais pessoas fazem todo o trajeto a pé. A descida até que é fácil, mas subir é dureza. Esse passeio nós já fizemos com crianças de colo e com idosos, deu tudo certo…rsrs. O restante da trilha para chegar até o Canyon é bem tranquilo, todo com calçamento e sem muitas inclinações.

No Parque Estadual do Guartelá, a entrada é gratuita e o acesso é pela PR 340, indo de Tibagi em direção à Castro.  Depois de andar uns 20 km, haverá uma tímida placa do Parque Estadual do Guartelá, com entrada à esquerda da pista. Depois de entrar na indicação da placa, você verá um estabelecimento chamado “Parada Guartela”, onde funciona uma espécie de agência de turismo, que tem uma pequena lanchonete também, a única ali por perto.

Rafting com Tiabagi aventuras
Saída do Rafting em frente à agência.

Depois da “Parada Guartelá”, você seguirá em uma estrada de terra até o estacionamento, que estará à direita da pista. Para entrar no Parque é preciso fazer um cadastro na recepção, que fica ao lado do estacionamento. É um cadastro simples, e você mesmo preenche com dados sobre a quantidade de pessoas que irão fazer a trilha e outras poucas informações. Ali tem banheiro e filtro de água para os turistas. Para pessoas idosas, crianças de colo e pessoas com necessidades especiais há um transporte que leva até determinado ponto da trilha. Basta solicitar esse serviço, que é gratuito, na recepção. Isso é necessário porque para chegar ao Canyon, primeiro temos que descer um morro, que é todo calçado, mas é um mega morro…rsrs. As demais pessoas fazem todo o trajeto a pé. A descida até que é fácil, mas subir é dureza. Esse passeio nós já fizemos com crianças de colo e com idosos, deu tudo certo…rsrs. O restante da trilha para chegar até o Canyon é bem tranquilo, todo com calçamento e sem muitas inclinações.

Mirante do Canyon Guartelá
Mirante do Parque Estadual Guartelá (Foto: Rafaela Almeida).

Na cidade tem várias opções de hospedagens, para todos os gostos e bolsos. Portanto, pesquise e escolha a que você achar mais adequada.  Têm pousadas/ hotéis rurais e urbanas, como o Hotel Itagy e o Hotel das Formigas na Figueira. Em todas as vezes que fomos pra lá, preferimos ficar nas pousadas rurais. Adoro o contato com a natureza e a sensação de estar no campo. Então, nunca ficamos nessas duas opções citadas acima. Mas, vou relatar rapidamente os locais que já dormimos, lembrando que existem existem outros.

Mirante

Hospedagens em Tibagi

Em Tibagi tem diversas opções de hospedagem. Vou relatar sobre as três opções que nós conhecemos por lá:

Hotel Fazenda Itáytyba: Pelo que sei esse é o maior hotel da região. A hospedagem é com pensão completa e alguns passeios incluídos. Eles têm uma boa estrutura, com piscina interna, salão de jogos e parquinho. Foi muito boa a nossa estadia aqui. A comida era uma delícia. O preço é salgadinho, consulte aqui, mas é justo tendo em vista tudo o que o hotel oferece. Aproveitamos que era aniversário do marido e ganhamos desconto na diária…rsrs. Pelo que vi no site, eles continuam com essa promoção: aniversariante ganha uma diária.  Acesse o site do hotel e saiba mais.

Pousada Longe Vista: É uma pousada simples, mas que recebe muito bem os visitantes, servindo para uma boa noite de descanso e de tranquilidade. Disponibilizam uma área para camping, com banheiros e uma cozinha, com geladeira e fogão a gás. Um quarto com ventilador, tv, e wifi custa R$150,00 o casal. Já o quarto com ar condicionado, frigobar, tv e wifi é R$ 180,00. Ambos, os quartos com café da manhã. O camping com café da manhã é R$ 45,00 e sem café R$ 35,00. Sei que eles possuem em sua estrutura, alojamentos e que cobram um valor por pessoa, mas não sei o preço. Se quiserem mais informações e fotos da pousada é só acessar a página do Facebook deles. Para fazer reservas só por e-mail: pousadalongevista@hotmail.com.  Maiores esclarecimentos ligue para (42) 3275 1104.

Camping Guartelá:

Este camping fica bem pertinho do Parque Estadual do Guartelá e tinha uma estrutura bem simples. Com banheiros masculinos e femininos, sendo apenas uma ducha e um sanitário para cada um. Eles também disponibilizavam uma cozinha básica, que deu pra quebrar um galhão. O camping é meio afastado de Tibagi (em torno de 20 km), então se der preguiça de ir pra cidade comer, é bom ter alguma coisa pra cozinhar, porque a única lanchonete que tem ali por perto, não fica aberta até tarde (Parada Guartelá). O legal de ficar nesta propriedade é que eles têm uma trilha chamada Sete quedas, com diversas cachoeiras, algumas bem pequenas e outras um pouco maiores.  O valor do camping é de R$ 30,00. Telefone para contato: (42) 988747430.

2. RIBEIRÃO CLARO

1
Represa Chavantes.

Ribeirão Claro é uma cidade que fica na divisa com São Paulo, a 187 km de Londrina. Eu me apaixonei por essa região. Próximo à cidade, tem a represa Chavantes, que é um dos seus pontos turísticos. Além da represa, é possível fazer trilhas com cachoeiras, visitar algumas fazendas de café que fazem parte da Rota do Café, fazer a trilha para o Morro do Gavião e outros passeios e turismo de aventura. Estou devendo mais visitas a Ribeirão Claro porque ainda não consegui conhecer tudo o que tem por lá. Ribeirão Claro Paraná

Hospedagens em Ribeirão Claro 

Pousada Ruvina: Nas duas vezes que fomos para Ribeirão Claro, dormimos nessa pousada que fica na região rural e faz parte da Rota do Café.  Fica longe da represa, mas tem um clima de campo muito gostoso. A pousada é bem simples e pequena, possui quatro quartos com banheiro e uma área para camping. Além disso, na pousada tem um lago para pesca, um redário e uma trilha para cachoeira que nós nunca conseguimos fazer, pois nas duas vezes que fomos, era época de seca, então, não tinha cachoeira…rsrs.

foto de MEre e gui
Redário (Foto: Mere Lima)

Quem comanda a pousada é um casal super simpático. A dona Nenê prepara as refeições e um café da manhã delicioso, tudo muito caseiro e fresquinho. O marido dela faz serviços como guia, quando combinado. Ele nos levou a um lugar privilegiado da represa Xavantes. Pelo que entendi, quase toda beira da represa é de propriedade particular, sendo que ficamos em uma área reservada, que só pode entrar com autorização dos proprietários. Pra chegar na beira foi preciso andar em uma parte de pasto, mas foi tudo tranquilo. A temperatura da água estava maravilhosa, super refrescante, sem estar gelada. É bom lembrar que todo cuidado é pouco quando se trata de águas profundas. Então, muita atenção com as crianças e até mesmo com os adultos.Pousada Ruvina Ribeirão ClaroO preço para um quarto, com café da manhã, almoço e jantar é de R$ 125,00 por pessoa. Só com café da manhã R$ 75,00. O camping é R$ 20,00 e se quiser café da manhã é só pagar mais R$ 15,00 por pessoa. Cada passeio com o guia tem um custo de R$ 15,00 por pessoa. Os telefones para contato são:  (43) 988088006 (43) 991519855. Eles possuem Facebook, mas o contato principal deles são os telefones.

Pousada Ruvina camping
Foto: Guilherme Silveira.

Abaixo uma listinha com outras opções de hospedagem, lembrando que não dormimos nelas, mas reuni o que encontrei pela internet e que fico “babando” com vontade de ir…rsrs.

Tayaya: é um hotel e resort que fica bem na beira da represa. Nunca me hospedei lá, mas fui conhecer as instalações. É tudo muito lindo! É outro nível de hospedagem. Acho que quem acaba escolhendo ficar no Tayaya fica apenas por ali mesmo, porque tem uma estrutura bem bacana, principalmente para descansar. E o mais legal é que é na beira da represa Chavantes, que é muito linda. Acesse o site e veja tudo o que eles oferecem.

Fazenda Monte Belo: Também faz parte da rota do café e oferecem dois tipos de hospedagem. Tem uma casa toda mobiliada, que cabe de 6 a 8 pessoas. E tem também uma suíte que cabe no máximo 4 pessoas. O preço por pessoa é de R$ 85,00 com café da manhã. Além de dormir, também é possível ir lá apenas para visitar a fazenda, sendo que estão entre as opções de atividades: tomar café rural, visitar as instalações dos processos do café e fazer trilha em um pedacinho do que resta da mata Atlântica na região. Tudo isso você precisa agendar com antecedência. E para o café rural precisa ter um grupo de no mínimo 10 pessoas. Acesse o site da Rota do Café para ler maiores informações ou o Facebook da fazenda. O telefone para contato é (43) 35361173.

No site da prefeitura de Ribeirão Claro estão disponíveis outras opções de hospedagem. Mas, não vou mencioná-las aqui, pois não consegui fazer contato através dos telefones que eles exibiram. Se quiser acesse o site, e veja opções de restaurantes e dos atrativos da região.

*atualização: Em abril estivemos em Ribeirão novamente, por isso tem um post só sobre essa cidade, se quiser informações mais fresquinhas, clique aqui e acesse.

3. SAPOPEMA

Sapopema é uma pequena cidade do Paraná que fica a 125 km de Londrina. Lá tem muitas cachoeiras para conhecer. Fui há muitos anos, sendo que, a última foi há 15  14 …ooohh my Good (tudo isso! Nem havia me dado conta…rs). O único lugar que conheci foi o Salto das Orquídeas. É um lugar lindo e encantador. Mas, percebi, com o auxílio da bendita internet, que tem várias outras trilhas com cachoeiras. Além disso, é em Sapopema que fica o famoso Pico Agudo, que dizem ter uma bela visão de contemplação ao final de sua trilha (Agora posso dizer que realmente tem, fomos pra lá em abril de 2017). Nunca dormi na região, pois sempre fazíamos bate e volta, e era bem tranquilo. Acho que na época nem tinha lugar pra dormir por lá. Pico Agudo_Sapopema_parana.jpgMas, agora, parece que o turismo na região também tem crescido. Elegemos esse, o nosso destino em um dos próximos feriados de abril. Portanto, vou compartilhar com você as informações que consegui, ao pesquisar sobre hospedagens. Pelo jeito todas elas são bem simples.  Lembrando que não conheço nenhuma dessas opções, então, não posso emitir nenhuma opinião pessoal. Mas, se você quiser se aventurar por Sapopema, essas informações com certeza vão te ajudar. Salto da Orquideas_parana_sapopema.jpg

Hospedagens em Sapopema

Fazenda Abaeté: Na fazenda Abaeté um quarto com café da manhã custa R$ 70,00 e com pensão completa R$ 120,00 por pessoa. É possível fazer a trilha do Pico Agudo, com um custo de R$ 35,00, por pessoa, com guia. Trilhas para outras cachoeiras saem em torno de R$ 10,00 e o passeio a cavalo R$ 5,00 por pessoa. Quem me atendeu e passou todas essas informações foi a Sandra, que foi muito eficiente e simpática. O telefone para contato é (14) 98167-2187. Eles tem página no Facebooktambém.

Sítio Matias: No sítio do Matias, além dos quartos para dormir, ainda tem a opção de camping. O preço do camping é de R$ 15,00 por pessoa. Lá, tem café da manhã, almoço e jantar com valores a parte. O almoço e jantar custam R$ 25,00 cada, por pessoa, no sistema de Buffet Livre. Não sei o valor dos quartos. Telefone para contato (43) 984057027 e Facebook.

Pousada e Restaurante Serra das Nuvens: Nessa pousada tem opção de quartos e camping. Para o casal, um quarto, com café da manhã, o custo é de R$ 100,00. O camping custa R$ 20,00 por pessoa. E o almoço é R$ 30,00. Esta pousada é mais perto do Pico Agudo, então pra quem está pensando em fazer essa trilha, talvez compense ficar por aqui. O pico agudo está há 30 km de Sapopema. Contato pelo whatsap (41) 9964520113. E para mais informações, o Facebook.

*atualização: Se quiser mais detalhes sobre o turismo em Sapopema, você precisa ler o post com informações atualizadas sobre essa cidade cheia de atrações lindas.  É só clicar aqui  para acessar o texto.

4. HOTEL FAZENDA LUAR DE AGOSTO

Faxinal é uma cidadezinha que fica cerca de 90 km de Londrina. Lá fica o hotel fazenda Luar de Agosto, que tem opção de hospedagens em quartos ou camping. As instalações são simples e rústicas. Sinceramente, se comparar o camping com os quartos mais baratos, eu prefiro ficar no camping do que nos quartos, pois têm uma estrutura sofrível. Já os outros quartos não sei. Na minha opinião as vantagens de ir para lá são, o contato com a natureza e o fato de ser bem perto de Londrina. No hotel tem uma piscina externa com escorregadores, piscina de hidromassagem interna, trilha para cachoeira e outras trilhas na mata e montanha. Além disso, é possível fazer rapel e arborismo também.

Entre as opções de hospedagem é possível escolher entre pensão completa ou apenas café da manhã. Mas, o hotel é afastado da cidade, então, não é tão fácil ficar saindo pra comer em outros estabelecimentos. Da última vez que fomos pra lá, nós acampamos com um grupo de casais e crianças. Não fizemos nenhuma refeição no restaurante, pois levamos alimentos para cozinhar. Nesse caso, tem a opção de reservar um quiosque, que tem uma pia, uma mesa com bancos e uma churrasqueira, uma estrutura é bem rústica. Nós nos viramos bem, mas tínhamos um casal muito bem preparado pra isso (gratidão eterna a eles).

No site do Hotel Fazenda Luar de Agosto tem várias informações sobre as atividades, hospedagens e tarifas.

5. ESTÂNCIA BARÃO DO RIO BRANCO 

Cachoeira Estância Barão do Rio Branco Tamarana
Cachoeira Estância Barão do Rio Branco (Foto Gui Silveira)..

A Estância Barão do Rio Branco fica a 78 km de Londrina, seu acesso é pela Pr 445 e fica uns 30 km de Tamarana. Na estância tem uma trilha bem radical. Digo isso, porque não é uma trilha apropriada para fazer com crianças (apesar de nós termos feito…rs…só nós sabemos o trabalho que deu descer o paredão de pedras que tem logo no inicio da trilha).

Estancia Barão do Rio Branco Tamarana
Vista panorâmica do topo da Cachoeira na Estância (Foto: Gui Silveira).

Pelo que senhora da estância explicou, a trilha tem várias quedas e você pode andar até onde aguentar. Como estávamos com crianças fomos até o inicio da segunda queda. Andamos pouco, afinal sabíamos que o retorno seria difícil, e achamos melhor não abusar do nosso preparo físico, nem dos das crianças…rs. Mas, foi suficiente pra sentir o gostinho da aventura. A paisagem que é possível contemplar logo no topo da primeira cachoeira é incrível, pois é a vista da Serra do Cadeado. Só ali, o passeio já vale a pena. E o legal é que esta “janela” para a Serra é logo no início da trilha. Dá pra acordar cedo, caminhar apenas alguns passos e passar um bom tempo contemplando a natureza ao som da cachoeira. É relaxante!

Estância Barão do rio branco Tamarana
Slackline (Foto: Mere Lima).

Para dormir, tem uma casa para alugar, ou o camping. Não dormimos na casa e nem chegamos a olhá-la por dentro, porque estava alugada. O camping tem uma estrutura rústica e básica, sendo que a cozinha tem fogão, geladeira e mesas, e dois banheiros com duchas quentes. Os banheiros são sofríveis, mas é o que tem. E pelo preço que pagamos não dá pra esperar luxo nenhum, principalmente quando se fala em acampar. Por outro lado, tem muito espaço gramado, bem aparadinho e verdinho, para colocar as barracas.

Estância Barão Do Rio Branco Tamarana Paraná
Foto: Mere Lima.

Espero que tenham gostado das dicas. Se já conhece esses lugares conta pra gente suas experiências. Se quiser, siga-nos nas redes sociais, temos página no Facebook  e o Instagram, que é turistandopeloparana, assim você fica sabendo de todas as novidades do Blog.

*Todos os preços relatados nesse post estão atualizados para o mês de abril/2017. E foram consultados diretamente com os proprietários. Consulte e confirme com eles.

Keila Kubo

2 comentários Adicione o seu

  1. Gracy disse:

    Toop keilinha vc arrasa !!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s